2020-10-19 18:22:00 Jornal de Madeira

Mau tempo: Proteção Civil regista 119 ocorrências até às 15:30 em Portugal continental

A Proteção Civil registou hoje 119 ocorrências relacionadas com o mau tempo em Portugal continental, maioritariamente quedas de árvores, obstruções de via, quedas de estruturas e inundações, num balanço até às 15:30, sem registo de feridos. “Neste momento, é um balanço de 119 ocorrências”, avançou à Lusa fonte da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC). A maioria das ocorrências foi registada nos distritos de Lisboa, Coimbra, Guarda e Aveiro, segundo a ANEPC, referindo que são “maioritariamente queda de árvores, limpezas de via, queda de estruturas e inundações”. “Não temos qualquer registo de feridos associados a estas ocorrências”, afirmou fonte da Proteção Civil. O mais recente balanço da ANEPC relativamente ao impacto do mau tempo em Portugal continental foi feito até às 15:30, verificando-se que as 119 ocorrências registadas ocorreram “maioritariamente no período da tarde”. A Proteção Civil anunciou hoje que vai colocar às 00:00 de terça-feira em estado de alerta especial laranja oito distritos do país devido à chuva “forte e persistente” e ao vento. Lisboa, Santarém, Setúbal, Portalegre, Castelo Branco, Aveiro, Coimbra e Porto são oito distritos que vão estar em alerta laranja (o segundo mais grave da escala) entre as 00:00 de terça-feira e as 23:59 de quarta-feira. Atualmente, todo o território nacional está em estado de alerta amarelo devido ao mau tempo. No sistema de Proteção Civil, o estado de alerta especial laranja significa que o grau de risco é elevado, sendo expectável uma situação de perigo com condições para a ocorrência de fenómenos invulgares que podem causar danos a pessoas e bens, colocando em causa a sua segurança. Segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), os distritos de Lisboa, Setúbal, Santarém, Portalegre e Castelo Branco vão estar na terça-feira sob aviso meteorológico vermelho, o mais grave, devido à previsão de chuva forte, na sequência da passagem da depressão Bárbara. O aviso vermelho, o mais grave de uma escala de quatro vai estar em vigor nos cinco distritos entre as 12:00 e as 18:00 de terça-feira. Portugal continental está hoje sob o efeito da depressão Bárbara, que dará origem a precipitação forte, aumento da intensidade do vento com rajadas até 100 quilómetros por hora e até 130 quilómetros por hora nas terras altas e agitação marítima, em especial na costa da região sul. Para hoje, o IPMA colocou os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Vila Real, Bragança, Aveiro, Coimbra, Guarda, Castelo Branco, Portalegre, Leiria, Santarém, Lisboa e Setúbal sob aviso laranja entre as 18:00 e as 00:00 de terça-feira devido à previsão de chuva forte e persistente e vento forte. Até às 18:00 de hoje todos os distritos do continente estavam sob aviso amarelo e a partir desta hora 15 passaram a laranja. Na terça-feira, cinco estão, então, sob aviso vermelho, e os restantes 13 sob aviso laranja por causa da precipitação. O aviso vermelho corresponde a uma situação meteorológica de risco extremo. Nesta situação, o IPMA recomenda que as pessoas se mantenham ao corrente da evolução das condições meteorológicas e sigam as orientações da proteção civil. O IPMA colocou também a ilha da Madeira sob aviso amarelo devido à previsão de vento forte de sudoeste com rajadas até 130 quilómetros/hora até às 00:00 de terça-feira, passando depois a laranja até às 18:00. No arquipélago dos Açores, as ilhas Graciosa, S. Jorge, Faial, Pico e Terceira (grupo Central) vão estar sob aviso amarelo devido à previsão de precipitação forte, podendo ser acompanhada de trovoada entre 00:00 e as 20:00 de terça-feira, assim como as ilhas do Corvo e Flores (grupo Ocidental), por causa do vento forte, até às 00:00 de terça-feira.

Pesquisa

Partilhe

Booking.com

Email Netmadeira