2022-11-24 12:05:00 Jornal de Madeira

Oposição atribui culpas da obesidade ao Governo Regional

O PS apresentou no plenário madeirense um projeto de resolução, intitulado ‘Programa Regional no Combate ao excesso de peso e obesidade infantil’, um diploma apresentado por Pedro Calaça. O deputado do PS lembrou que o excesso de peso entre as crianças é potenciador de muitas doenças, sendo ainda alvo de bullying e problemas de autoestima. Deriva do sedentarismo e o socialista ‘culpa’ a metodologia das disciplinas físicas nas escolas e, aparentemente, também o Governo Regional, reivindicando um plano envolvente, inclusive dotado de psicólogos e nutricionistas. A criação de uma equipa multidisciplinar com presença nas escolas da Região com objetivo de combater o excesso de peso é a reivindicação constante no diploma. Paulo Alves (JPP) juntou-se às críticas, também assacando culpas pela obesidade a quem tutela, falando em ausência de fruta na alimentação escolar que, por si só, no seu entender também é deficitária. Ricardo Lume (PCP) concorda com o diploma e também ele atribuiu culpas à falta de qualidade na alimentação nas escolas, igualmente dando notas de isentar da equação a alimentação que os familiares lhes dão em casa ou guloseimas ingeridas entre refeições. Sónia Silva (PSD) concorda que é preciso continuar a apostar na prevenção, assumindo que o Governo Regional vai fazendo todo um trabalho nesse sentido, considerando a obesidade infantil um dos principais desafios do século. Mas, atribuiu maior dose de culpas “à incapacidade dos pais em imporem regras”. Ou seja, “não se consegue reverter o excesso de peso sem a colaboração das famílias”.

Pesquisa

Partilhe


Email Netmadeira