2020-09-16 19:40:00 Jornal de Madeira

Administração da Horários do Funchal apela ao bom senso dos sindicatos

“Perante a posição dos sindicatos representativos dos motoristas, consubstanciada na possibilidade de um pré-aviso de greve que não é minimamente razoável, o Conselho de Administração da Horários do Funchal destaca", em comunicado enviado à nossa redação, que no que diz respeito aos horários e às alterações de escalas, a Administração da HF esta a trabalhar para que as mesmas respeitem o Acordo de Empresa de cada Sindicato. Note-se que, relativamente à possibilidade de pré-aviso de greve anunciado hoje, o mesmo não foi subscrito pelo STRAMM, tendo apenas a concordância do Sindicato Nacional dos Motoristas (SNM)". A nota refere ainda que, "naquilo que respeita ao subsídio do Agente Único, foi apresentada, aos dois sindicatos, uma proposta que garante a blindagem do subsídio de agente único, que será pago durante 14 meses, independentemente da evolução da situação pandémica ou de outras. A proposta vai ao encontro daquelas que eram as reivindicações dos motoristas, não implicando aumento de custos para a empresa".  A empresa destaca que "a proposta de integração do subsídio de agente único no vencimento implica um aumento de custos, conforme demonstrado em reuniões realizadas com ambos os sindicatos, que a Horários do Funchal não pode, neste momento, suportar, sob pena de hipotecar o futuro da empresa e assim, o futuro dos próprios trabalhadores. A este respeito, o Conselho de Administração da HF recorda que a pandemia fez cair as receitas da empresa, como de resto, sucedeu em todas as empresas, públicas ou privadas. Mesmo com a enorme perda de receitas, a HF não colocou nenhum trabalhador em lay off, e tem cumprido com os compromissos assumidos no acordo de empresa". A concluir, "a Administração da HF apela, por tudo isto, ao bom senso por parte dos sindicatos. Num tempo de crise imensa, como tantas e tantos madeirenses e portugueses em lay off e com risco de perda de rendimentos, a população não entende que um acordo considerado “histórico” seja agora rasgado por motivos que a própria HF já solucionou, ou seja, os sindicatos pretendiam a blindagem do subsídio de agente único, algo que está plenamente consagrado na proposta da empresa".

Pesquisa

Partilhe

Booking.com

Email Netmadeira