2019-07-16 11:27:00 Jornal de Madeira

Extrema-direita vota contra Von der Leyen para satisfação da alemã

O novo grupo Identidade e Democracia (ID) anunciou hoje que vai votar contra a nomeação da alemã Ursula Von der Leyen para a presidência de Comissão, uma declaração de intenções que levou a candidata a congratular-se. Após ouvir a declaração da candidata indigitada pelo Conselho Europeu na sessão plenária do Parlamento Europeu, em Estrasburgo (França), o vice-presidente daquele grupo, que integra partidos de extrema-direita, nomeadamente a Liga de Matteo Salvini e a União Nacional de Marine Le Pen, comunicou que, “após estudar profundamente” as propostas de Von der Leyen, o Identidade e Democracia chegou à conclusão de que a política alemã “não está à altura das circunstâncias exigidas para desempenhar a função”. “Hoje, apresentou aqui um ‘ramalhete’ de promessas que soam bem, mas que não são mais do que promessas de um político com dupla identidade e que quer satisfazer a todos”, acusou Jörg Meuthen, notando as “contradições flagrantes” da sua intervenção. O eurodeputado do partido político alemão de extrema-direita Alternativa para a Alemanha (AfD) criticou o facto de as propostas da sua compatriota para a presidência do executivo comunitário se centrarem “na centralização, na arrogância e em mais impostos”, carecendo de uma visão “moderna”. Criticou ainda o seu desempenho enquanto ministra dos Governos de Angela Merkel. “Em nenhum [dos três ministérios que tutelou] serviu satisfatoriamente o povo alemão”, argumentou, culpando a ainda ministra alemã da Defesa de ter “arrasado o exército alemão”. O ID ainda não tinha anunciado o seu sentido de voto na votação que decorrerá hoje, às 18:00 em Estrasburgo (menos uma hora em Lisboa), mas a ‘perda’ de 73 votos, o número de eurodeputados daquele grupo, não pareceu preocupar Ursula Von der Leyen. "Ainda bem que disse que vai votar contra mim, senhor Meuthen, porque aquilo que o senhor defende vai totalmente contra tudo aquilo em que eu acredito", salientou.

Polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019

Polícia do Rio de Janeiro matou 1.810 pessoas em 2019

2020-01-23 00:11:26 Diário de Notícias da Madeira
Cogumelos podem ser mais antigos do que se pensava e ter 800 milhões de anos

Cogumelos podem ser mais antigos do que se pensava e ter 800 milhões de anos

2020-01-22 23:05:50 Diário de Notícias da Madeira
Jovem venezuelano matou padre católico de quem terá sido vítima de abuso sexual
Cancelados voos e saída de comboios de Wuhan para travar propagação do vírus

Cancelados voos e saída de comboios de Wuhan para travar propagação do vírus

2020-01-22 21:01:49 Diário de Notícias da Madeira
Empresária angolana Isabel dos Santos constituída arguida

Empresária angolana Isabel dos Santos constituída arguida

2020-01-22 20:58:02 Diário de Notícias da Madeira

Pesquisa

Partilhe

Booking.com

Email Netmadeira