2023-09-19 16:01:00 Jornal de Madeira

Semana Europeia da Mobilidade: Bruno Pereira alertou para os perigos do álcool e excesso de velocidade

No âmbito da Semana Europeia da Mobilidade 2023, decorreu hoje o debate intitulado “A Condução Não é Um Jogo!”, na Sala do Senado da Universidade da Madeira, com o objetivo sensibilizar a comunidade estudantil para a problemática da sinistralidade rodoviária e a importância da adoção de comportamentos que se reflitam numa condução mais segura. A temática foi debatida pelo vereador responsável pelo pelouro da Mobilidade e Transportes da Câmara, Bruno Pereira, pelo comissário da Polícia de Segurança Pública, Edgar Castro, pelo diretor da UCAD – Unidade Operacional de Intervenção em Comportamentos Aditivos e Dependências, Nelson Carvalho, e por Gil Rodrigues, instrutor da Escola de Condução Alternativa. A este propósito, Bruno Pereira lembrou aos jovens estudantes que a velocidade e o álcool são os grandes responsáveis pelos acidentes, salientando que “é fácil mudar comportamentos”, de modo a evitar acidentes, diminuindo, assim, a sinistralidade e a mortalidade. Mais realçou o uso dos transportes públicos e o car-sharing como formas de contribuir para um incremento de uma mobilidade mais sustentável. De assinalar que o evento também incluiu um simulacro de desencarceramento no átrio da Universidade da Madeira, que foi efetuado pelos Bombeiros Sapadores do Funchal. Conforme informa uma nota enviada à redação, este evento enquadra-se na estratégia municipal da autarquia com vista a “contribuir para a redução da sinistralidade rodoviária Funchal, no qual têm sido implementadas diversas medidas de acalmia de tráfego, incluindo lombas redutoras de velocidade, semaforização de cruzamentos, zonas 30, com limitação de velocidade a 30 km/h e zonas de coexistência, no qual a circulação pedonal é prioritária em relação aos veículos automóveis”. É, igualmente de referir de que a Câmara Municipal do Funchal, este ano, aderiu ao Dia Europeu da Segurança Rodoviária, no qual organizou uma conferência subordinada à sinistralidade rodoviária, bem como à Carta Europeia da Segurança Rodoviária, “que se assume como a maior plataforma centrada na segurança rodoviária”. “Esta ferramenta tem como desígnio promover, entre as cidades, trocas de experiência, identificando medidas eficientes que induzam ao reforço da segurança rodoviária”, pode ler-se na mesma nota.  

Pesquisa

Partilhe

Email Netmadeira