2019-10-16 18:08:00 Jornal de Madeira

MNE defende processo de voto dos emigrantes e frisa participação inédita

O ministro dos Negócios Estrangeiros recusou hoje as críticas do PSD ao processo de votação dos emigrantes nas legislativas de 6 de outubro e destacou que, com mais de 140.000 votos recebidos, se está perante uma participação inédita. Augusto Santos Silva respondia ao deputado Duarte Marques, do PSD, que numa audição parlamentar acusou o Governo de “incompetência” num processo de votação que foi “um embaraço”, considerando que o recenseamento automático dos eleitores no estrangeiro foi “uma boa ideia mal executada”. Organizações representativas de emigrantes portugueses alertaram para problemas registados no Brasil, Estados Unidos, Reino Unido e Alemanha, em que cidadãos nacionais viram as suas cartas devolvidas pelos correios e acabaram por não conseguir votar. “Lamento as suas palavras. Quer atingir o Governo, mas está a atingir 1,4 milhões de recenseados e muitas centenas de dedicados funcionários, nenhum dos quais faltou ao seu dever”, disse o ministro, perante as comissões de Assuntos Europeus e de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas da Assembleia da República. “Os funcionários da administração eleitoral e dos consulados não mandam nas estações de correio do Brasil […], na costa leste”, frisou Santos Silva, assegurando que em face dos problemas que surgiram, as autoridades portuguesas intervieram para os resolver. “É isso que explica que tenhamos até ontem [terça-feira] recebido cerca de 140 mil votos emitidos por correspondência, o que significa uma escala que nunca houve de participação de cidadãos residentes no estrangeiro”, frisou o ministro, destacando que os quatro deputados a eleger por estes círculos “vão ter uma nova legitimidade e uma nova força politica”. “E mais não digo, porque sou candidato, não vão os senhores deputados pensar que ainda estou em campanha eleitoral”, concluiu. Augusto Santos Silva é candidato a deputado pelo círculo fora da Europa. Segundo números oficiais, nas últimas legislativas havia 300 mil eleitores residentes no estrangeiro, 28.354dos quais votaram. Nestas últimas legislativas, o universo de eleitores no estrangeiro cresceu para 1,466 milhões, graças ao recenseamento automático. Desse total, 2.240 votaram presencialmente nos consulados (204 no círculo da Europa e 2.036 no círculo fora da Europa) e mais de 147.000 votaram por via postal.

Post

Saiba a chave do sorteio do Totoloto deste sábado

2019-12-14 22:22:17 Diário de Notícias da Madeira
Post

Orçamento de Estado fechado ao fim de 10 horas de reunião de ministros

2019-12-14 19:28:15 Diário de Notícias da Madeira
Post

Novo sismo sentido hoje na ilha do Faial

2019-12-14 12:46:55 Diário de Notícias da Madeira
Post

António Costa garante não ter “qualquer divergência” com Centeno

2019-12-14 11:23:04 Diário de Notícias da Madeira
Post

Ensino de Mandarim aumentou 45 por cento nas escolas portuguesas

2019-12-14 10:34:06 Diário de Notícias da Madeira

Pesquisa

Partilhe

Booking.com

Email Netmadeira