Empresa promove o aluguer de brinquedos em vez da sua compra
Porquê comprar se pode alugar? Esta é a pergunta que deixa em aberto o Club do Brinquedo, uma nova empresa que promove o aluguer de brinquedos em vez da sua compra.

A crise dita novas mentalidades de consumo e o Club do Brinquedo é uma prova dessa mudança, uma espécie de medida anti-crise que promove o consumo responsável e partilhado. Com o lema «Em vez de comprar, alugue», a empresa espera agora ver como reagirá o mercado nacional, já que o sucesso lá fora é uma certeza, como são os casos nos Estados Unidos, Brasil e França, por exemplo. A ideia é simples: fazer com que os pais não comprem brinquedos, algo que a empresa faz, mas antes o aluguem.

«A ideia vem de encontro a uma necessidade da actualidade, que passa por praticar um consumo sustentável e ensiná-lo aos nossos filhos», afirma uma das promotoras do conceito, Mariza Gomes.

O Club do Brinquedo faz o papel dos pais, comprando os brinquedos que as crianças usam pelo período em que se interessam por ele. Depois disso, troca o brinquedo por um novo, garantindo assim o interesse e desenvolvimento permanente da criança.

Ou seja, terminou o tempo onde o brinquedo que a criança tanto quer é esquecido debaixo da cama ou no armário quando já não é novidade, sendo substituído por outro. 

«O Club do Brinquedo aposta, desta forma, no conceito do consumo consciente, dado que o reaproveitamento desses brinquedos representa um enorme passo contra o desperdício, promovendo a economia de dinheiro», refere. O Club do Brinquedo funciona na zona da Grande Lisboa e tem como principal missão alugar brinquedos para crianças dos 0 aos 6 anos, oferecendo uma variedade significativa de opções para responder às diferentes necessidades.

«As pessoas apenas terão de ir ao website, registar-se e escolher o brinquedo desejado e no espaço de pouco tempo terão o mesmo em seu poder. Trata-se de brinquedos de marcas conceituadas, que estão de acordo com todas as normas e legislação em vigor.» 

Diário Digital
Ler mais



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like