Mais de metade dos portugueses já se registaram junto das autoridades britânicas
“Devem estar preparadas para todos os cenários no próximo dia 31 de Outubro, incluindo a possibilidade de não haver acordo. Estamos a trabalhar para evitar que haja qualquer interrupção no fornecimento de produtos portugueses para o mercado britânico, com especial atenção aos produtos perecíveis, (vegetais, horto-fruticultura), mas também ao sector farmacêutico”, acrescentou.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like