Prisão preventiva para suspeito de matar a tiro homem em Elvas
Um homem suspeito de ter matado outro com uma arma de fogo, em Elvas, no distrito de Portalegre, foi detido e vai aguardar julgamento em prisão preventiva, quase 10 meses após o crime, foi hoje divulgado. A detenção do suspeito, de 28 anos, e a aplicação da medida de coação mais gravosa pelo Tribunal Judicial de Elvas foram divulgadas pela Polícia Judiciária (PJ), em comunicado enviado à agência Lusa. Segundo a PJ, os factos foram cometidos na véspera de Natal do ano passado, já no final da noite, num bairro social de Elvas, quando duas famílias confraternizavam, e causaram a morte de um homem de 57 anos, tendo o suspeito do homicídio fugido para Espanha. "Por razões de desavenças familiares anteriores, o detido, munido de uma arma de fogo, efetuou vários disparos na direção de uma viatura com a vítima e os seus dois filhos no interior, os quais não foram atingidos por mera casualidade", relatou a PJ. Na altura, fontes policiais indicaram à Lusa que o homicídio ocorreu quando foram efetuados vários disparos, por trás, contra uma viatura ligeira, em que seguiam os três homens, tendo um deles sido atingido mortalmente. De acordo com a PJ, o detido é suspeito de ter sido o autor do crime de homicídio e recaem sobre si também indícios da prática de outros dois crimes de homicídio qualificado na forma tentada e de detenção de arma proibida. O suspeito foi detido por elementos da Unidade Local de Investigação Criminal de Évora da PJ, com a colaboração das autoridades espanholas, no seguimento do cumprimento de um Mandado de Detenção Europeu. Sem profissão conhecida, o homem foi presente a primeiro interrogatório judicial na terça-feira, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...