Prejuízos da TAP agravam-se para 119,7 milhões no primeiro semestre
O grupo acredita que “a recuperação registada no segundo trimestre, com as perspectivas que o comportamento dos mercados chave da TAP mostram para o segundo semestre, as reservas registadas no sistema da companhia e os benefícios crescentemente alcançados com a renovação da frota, deixam a expectativa de atingir este ano um resultado operacional melhor do que em 2018”.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...