Governo diz que há “muito progresso por fazer” na igualdade entre homens e mulheres
De acordo com um estudo feito pelo CITE em 2015, o assédio moral no trabalho foi referido por 16,7% das mulheres inquiridas e por 15,9% dos homens, enquanto o assédio sexual é referido por 14,4% das mulheres e 8,6% dos homens.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...