Greve de professores: Governo diz que deu passos para proposta “exequível e justa”
Já o secretário-geral da Federação Nacional de Educação (FNE), Dias da Silva, afirmou que a tutela deu por terminado “o processo de procura de convergências” com os sindicatos e que se comprometeu a passar para o papel, sem acrescentar nada mais do que foi abordado nas reuniões com os sindicatos, a proposta de contabilizar dois anos, nove meses e 18 dias de tempo de serviço, o que se traduz, segundo o líder da FNE, num “rolo compressor” da carreira docente.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like