Albuquerque defende mais investimento, emprego e qualidade de vida em Santana
“Não temos que ter medo da palavra desenvolvimento, porque tudo é conciliável. É fundamental que Santana continue a ser um concelho ecologicamente intocável, sustentável mas que, ao mesmo tempo, se aproveite todo este potencial paisagístico e de beleza natural, para criarmos riqueza, reforçamos o investimento, criarmos emprego e melhorarmos a qualidade de vida da população que aqui vive”. Esta foi uma das ideias deixadas, esta quarta-feira, pelo presidente do PSD-Madeira, Miguel Albuquerque, no ‘Compromisso Madeira’ realizado no concelho de Santana. Uma oportunidade que Miguel Albuquerque aproveitou para relembrar os investimentos desenvolvidos, em todas as áreas, durante o mandato, garantindo que todos os compromissos assumidos “foram cumpridos na Região mas, também, neste concelho”. Ao nível das principais obras, o presidente dos Social-democratas destacou a intervenção levada a cabo na Praça Central de Santana e na Praceta do Faial, e lembrou o investimento na reparação do Túnel Duarte Pacheco, reiterando que a obra da Via Expresso São Jorge/Arco de São Jorge, aguarda apenas o visto do Tribunal de Contas para ser reiniciada, o que deverá levar cerca de duas semanas. Uma obra que considerou “estrutural para a mobilidade interna da Madeira e do próprio concelho de Santana”. Miguel Albuquerque aludiu, também, à renovação do Parque Temático, intervenção que é importantíssima para reforçar a atratividade turística de Santana, e à aposta no apoio às empresas locais e ao desenvolvimento económico do concelho, com mais de 12,2 milhões de euros investidos, pelo Governo Regional, neste mandato, o que sustentou a criação de riqueza e de mais postos de trabalho, “o que significa que o Governo Social-democrata está ao lado dos empresários”. Assim como está, também, “ao lado dos agricultores”, salientou, lembrando o sucesso do Centro de Processamento da Anona que, no próximo ano, envolverá a exportação de pera abacate, mas, também, os 59 projetos que foram aprovados, em Santana, no âmbito do PRODERAM, “fundamentais no apoio à reconversão e modernização da nossa agricultura e, naturalmente, para o caminho de progresso, de prosperidade e de desenvolvimento que temos vindo a fazer, ao longo dos últimos anos”. Albuquerque fez questão de deixar, também, uma palavra de reconhecimento à Escola Secundária de Santana, “uma das melhores escolas da Região”, felicitando os professores e encarregados de educação pela “boa preparação dos jovens” daquele concelho. Albuquerque quer madeirenses e porto-santenses a decidir o futuro da Região “Estou aqui para ouvir as opiniões e as preocupações da população, dos cidadãos e das forças vivas da nossa sociedade porque é a partir dessa auscultação que iremos elaborar o nosso Programa de Governo”, sublinhou o líder dos social-democratas, lembrando que, tal como no passado, a Madeira continua “politicamente bipolarizada” e que os madeirenses e porto-santenses terão de saber decidir. Escolher entre “aqueles que salvaguardam o direito dos madeirenses a decidirem o seu presente e o seu futuro e aqueles que estão subordinados aos interesses centralistas de Lisboa”, reforçando: “o futuro é connosco e não com forças centralizadoras que apenas pretendem retirar, aos madeirenses, os seus direitos a decidir aquilo que querem para o futuro.” Albuquerque alertou que “para além de asseguramos um bom governo em prol dos cidadãos da Madeira e de Santana, é fundamental salvaguardarmos a maior conquista da história da Madeira que é a Autonomia”.
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like