Eleição para o Parlamento Europeu “não vai resolver os problemas todos da Madeira”
O candidato da Iniciativa Liberal, Nuno Morna, esteve esta manhã durante cerca de duas horas e meia em contacto com os funchalenses na baixa da cidade, chamando a atenção para a importância do voto no próximo dia 26 de maio. Apesar de Nuno Morna e a sua comitiva terem sido “acarinhados” durante as abordagens realizadas, o candidato constatou que as pessoas “estão fartas da política e da maneira como se faz política”. Porém, mais do que tentar convencer que o seu partido é diferente, Nuno Morna desafia os eleitores a analisarem, a informarem-se e a descobrirem se há “diferenças ou não” entre os partidos, e a depois votarem. “Não votar não é opção. Não interessa se é para votar no ‘A’, no ‘B’ ou no ‘C’, para anular o voto ou votar em branco. O que importa é votar. A Madeira necessita do apoio que tem recebido da União Europeia e que permitiu que tenhamos chegado a este patamar de desenvolvimento”, justificou. “Eu não apelo ao voto na Iniciativa Liberal nem nunca o hei de fazer. Nós transmitimos as nossas mensagens e aquilo que achamos que é importante”, e, desde logo, “não misturamos estas eleições com as regionais” de 22 de setembro, clarificou. “As eleições europeias e regionais são demasiado importantes para que andemos para aqui a fazer mistura entre as duas coisas. Temos linhas muito bem definidas em relação àquilo que propomos e ao que queremos”, disse, distanciando dos discursos dos adversários. “Andar a dizer, como muitos dizem, que vão resolver os problemas todos da Madeira se forem para o Parlamento Europeu, é mentira. Não vão resolver coisa nenhuma”, disse. “Pode ajudar a Madeira, obviamente que sim. Ter a presunção que vai resolver os problemas que a Madeira tem, é mentira”, referiu.
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...