Albuquerque sobre acidente no Caniço: "A minha missão não é fazer show-off, não é andar a tirar fotografias"
A cerimónia de assinatura do protocolo de cooperação do Governo Regional com as Associações de Bombeiros Voluntários da Madeira foi dominada pelo tema do acidente no Caniço e a ausência de Miguel Albuquerque da Região. Instado a comentar o assunto, o presidente do Governo Regional explicou que tentou regressar, “mas foi impossível” e garantiu que coordenou as operações por telefone e tinha conhecimento de tudo o que se estava a passar no terreno. “A operação de socorro correu muito bem, foi tudo muito bem coordenado, como aliás era expectável, porque um Governo não pode depender de uma pessoa só. Um Governo e os serviços de Proteção Civil têm que estar organizados em equipas bem formadas, como nós temos, com um excelente serviço a nível do SESARAM, a nível do socorro civil e, nesse sentido, tudo correu como estava planeado”, afirmou, lamentando não ter podido regressar. O governante afirmou que a sua missão "não é fazer show-off, não é andar a tirar fotografias, mas ter a responsabilidade de assegurar aos cidadãos um bom funcionamento dos serviços", assim como investir na Proteção Civil, na formação do pessoal, ter um serviço eficaz no SESARAM para prestar socorro às vítimas, ter corpos da EMIR que "estão em cima do acontecimento, com os melhores profissionais, com o melhor material", sublinhando que a primeira vítima "foi socorrida e entrou no hospital em menos de 30 minutos após o acidente".
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like