Experiência da autarquia com as candidaturas a fundos europeus motivou críticas ao IDR, esclarece Filipe Sousa
“De qualquer forma, os processos judiciais são também momentos para esclarecer práticas e decisões. O que, no caso dos fundos europeus, nos parece um debate altamente profícuo e necessário a bem da transparência de um sector tão importante e que se deve pautar por critérios e práticas que sejam claras, justas, e equilibradas”, concluiu.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like