“Dinheiro para os ‘600 Anos’ dava para pagar os manuais escolares”
“Nem queríamos acreditar na proposta quando recebemos a ordem de trabalho da última reunião ordinária. É um ultraje esta ideia de reduzir para 1% a devolução do IRS às famílias. Estamos conscientes dos problemas financeiros com que se debate o município mas, garantimos, da nossa parte as contas do município nunca ficarão consolidadas com as verbas que são do povo. Nós vamos continuar a defender a devolução total do IRS (5%) à população”, assume José António Castro.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like