Alteração à Lei da Paridade representa “porta” que se entreabriu
Por seu turno, Daniela Aguiar, que foi a moderadora do debate, explicou que estiveram a ser debatidas as portas que abril ainda não abriu, “porque consideramos que, apesar da Constituição da República Portuguesa de 1976 ter consagrado princípios fundamentais, nomeadamente o direito ao voto, há pequenos aspectos que não lograram ter consagração prática, nomeadamente no que respeita à liberdade de expressão e à liberdade de manifestação de opinião”.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like