Humanização do serviço é desafio na Analgesia de Parto
Humanizar passa por reduzir a parte mais burocrática, a monitorização e a segurança a 100%, é preciso encontrar um meio-termo entre estes dois caminhos. E passa também por mais recursos humanos, minimizada pelo empenho dos que lá estão. “Está-me a falar de falta de recursos humanos, é verdade, nós temos falta. Como é que se ultrapassa? Com mais contratações, com mais dinheiro mas isso já é um problema de administrativos, não passa muito por nós”. Neste momento o SESARAM tem na 15 anestesiologista na equipa de Analgesia de Parto. O grupo é de 20 mas nem todos trabalham na obstetrícia.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

2018-06-17 20:14:49
Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like