Espanhol salvou mulher de agressão violenta e foi condenado a dois anos de prisão
O caso está a gerar uma onda de indignação. Um jovem foi condenado a dois anos de prisão efetiva e ao pagamento de 180 mil euros por ter causado a morte a um homem que estava a assaltar e a agredir violentamente uma mulher, em Marbella, Espanha. O caso em apreço remonta a fevereiro de 2015, quando Borja, o acusado, que na altura tinha apenas 22 anos, viu uma mulher a ser agredida por um casal de assaltantes, Pedro Toro Timeo e Isabel Cano. A vítima estava a ser espancada com violência, nomeadamente através de pontapés na cabeça. O jovem agiu de imediato em defesa da vítima, confrontando os agressores. Pedro Toro Timeo, de 41 anos, envolveu-se numa luta com o jovem e acabou por cair ao chão com força, acabando por passar dois dias em coma, antes de falecer no hospital. A sentença do caso foi conhecida esta segunda-feira. Borja foi considerado culpado de homicídio involuntário e condenado a uma pena de prisão efetiva de dois anos, bem como ao pagamento de 178 mil euros às filhas do assaltante, que as havia abandonado por ser toxicodependente. O jovem Borja, agora com 26 anos, agiu de forma altruísta em defesa da vítima, e vai acabar na prisão.
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like