Brexit: Japão pede saída suave que não afete negócios japoneses
O Governo japonês pediu hoje, após uma reunião com líderes europeus em Bruxelas, uma “saída suave” do Reino Unido União Europeia (UE), instando que se evite “ao máximo” um não acordo, que afetaria as empresas japonesas ali instaladas. “O Japão tem relações económicas fortes com a Europa, nomeadamente com o Reino Unido, e nessa perspetiva espero que o processo de saída seja suave, o que passa por evitar um cenário de ‘no deal’ [não acordo] e por minimizar impactos adversos para a economia mundial, incluindo para as empresas japonesas”, afirmou o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe. Falando em conferência de imprensa, em Bruxelas, após a cimeira UE-Japão, Shinzo Abe notou que “muitas empresas japonesas fizeram investimentos no Reino Unido e, por isso, um cenário de não acordo tem de ser evitado ao máximo”. “Já o disse inclusive à primeira-ministra [britânica], Theresa May. Um ‘Brexit’ suave é o que esperamos”, reforçou o chefe de Governo japonês. Shinzo Abe afirmou ainda esperar que as empresas japonesas possam “continuar a operar no Reino Unido”, notando que, para isso acontecer, será necessária “estabilidade regulamentar e transparência”.
Ler mais
Fonte: Jornal de Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...