Bruxelas tem 2 mil milhões de euros para ser accionista de ‘startups’
Estas serão “pessoas que venham fora do circuito público, que não sejam funcionários públicos, que pudessem ser um bocadinho ‘project managers’, para olhar para novas tecnologias, o que se está a fazer na Europa, e depois tentar ir financiar empresas”, concluiu o responsável.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like