Grupo armado curdo reivindica atentado no Palácio da Justiça de Esmirna
O TAK sublinhou no comunicado que decidiu atacar em Esmirna por ser a cidade favorita do turismo e comércio em paz e segurança, e para mostrar “o colonialismo do estado turco” e “a guerra psicológica do regime fascista do AKP”, o partido islamita que governa o país desde 2002.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like