Tiago explicou a história do aeroporto que o fez sair do Marítimo a “tremer por todo o lado”
“Escondeu-se no apartamento de quem e onde?”, indagou a jornalista, ao que Tiago respondeu que esteve “na Póvoa em casa de uma pessoa amiga” durante “duas semanas”, enquanto José Veiga tratava da sua vida. “No início algumas pessoas ligadas ao Marítimo desconfiaram até dos meus amigos do continente que jogavam lá e com os quais eu convivia mais. Chegaram a ir ao apartamento deles, à garagem, para ver se estava lá o meu carro, eu tinha na altura um Renault Clio. Andaram à volta deles, do Cabral, do Neves e do Bizarro, a massacrá-los, coitados, estavam a levar por tabela por serem meus amigos e conviverem comigo”, constatou.
Ler mais
Fonte: Diário de Notícias da Madeira

Mostrar mais notícias
Carregando...



Se ainda não gosta de nós no Facebook faça like